Como escolher um hotel com acessibilidade?

abr 16, 2019

Quando for reservar o hotel que você vai se hospedar, é muito importante informar suas necessidades

Tudo começa pela busca. As informações sobre as condições de acessibilidade nem sempre são evidenciadas no site do hotel. Muitas vezes essas informações são parciais e algumas delas estão incorretas.
Para encontrar a opinião do usuário sobre o local, que geralmente é uma informação mais legítima, você pode usar o app Guiaderodas. O aplicativo se destina à consulta e avaliação de locais acessíveis.
Você também consegue acessar no app o detalhamento da acessibilidade do local. Por exemplo: estacionamento, entrada, circulação interna, quarto acessível, banheiro com boa acessibilidade, etc.

Além disso, você pode ler resenhas de usuários e também deixar sua avaliação.
Cada pessoa com deficiência têm necessidades diferentes. Além disso, o que é bom para um, pode não ser bom para outro. Por isso, na hora de reservar o hotel que você vai se hospedar, é muito importante informar suas necessidades.
Confira alguns itens de acessibilidade que são primordiais para uma boa experiência:

Atitude Acessível
Um bom atendimento torna a experiência do hóspede inesquecível. Gentileza, proatividade em resolver problemas, zelo e cuidado nos detalhes fazem toda a diferença, principalmente para quem tem qualquer restrição de mobilidade. Você pode buscar essas informações lendo as resenhas dos usuários do app Guiaderodas e compartilhar sua experiência para que possa ser útil para outras pessoas também.

Localização
Estar localizado em um local plano, com calçadas em boas condições e ter na redondeza lojas, farmácias e mercados, facilita bastante na hora do deslocamento.

Entrada e acesso à áreas comuns
Poder transitar e usufruir de todos os serviços do hotel é muito importante para a autonomia da pessoa com deficiência. Confira alguns exemplos: buffet do restaurante em altura adequada, balcão da recepção rebaixado, ausência de degraus, presença de elevadores ou plataformas para vencer desníveis, portas largas, facilidade de circulação, além do atendimento preferencial, em casos de filas.

Quarto
O ponto crucial é o sanitário: ausência de box, cadeira de banho, pia sem gabinete, barras de apoio, etc. Cada um tem sua preferência, por isso, é importante conferir se o sanitário do quarto oferecerá os itens essenciais para sua estadia. Também é importante observar se o mobiliário é acessível. Ter o guarda-roupas dentro da faixa de alcance de um cadeirante e a cama em altura adequada para facilitar a transferência é fundamental. Para deficientes visuais é necessário que as informações do material de higiene estejam especificadas em braile, assim como a numeração externa do quarto. Por questões de segurança, é imprescindível ter alarme de emergência no sanitário e um comunicador do quarto com a recepção.

Amenidades
Se o hotel oferecer serviço na praia, as “cadeiras anfíbias” propiciam o acesso da pessoa com dificuldade de locomoção ao mar, assim como elevadores de piscina auxiliam o cadeirante a entrar em parques aquáticos com segurança.

Imagem: barcelona-access.cat/
SPA, Academias de Ginástica, Restaurantes e Bares dentro da área de hospedagem devem ser acessíveis e oferecer para os clientes o suporte necessário.
As condições de acessibilidade da hotelaria brasileira, apesar de estarem longe do ideal, estão evoluindo. O Decreto nº 9.296/2018 da Presidência da República estabelece que hotéis, pousadas e estruturas similares em todo o Brasil deverão atender aos princípios do desenho universal e ter como referências básicas a Norma de Acessibilidade da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT NBR 9050).
Idosos, pessoas com mobilidade reduzida, pessoas com deficiência, representam uma grande parcela da população que consomem, viajam e são cada vez mais ativos.

  • Acessibilidade
  • Adaptações
  • Agências de Emprego
  • Animais Treinados
  • Aparelhos Auditivos
  • Aparelhos e Equipamentos Especiais
  • Avaliação Física
  • Bancos e Instituições Financeiras
  • Cadeiras de Rodas
  • Departamentos de RH
  • Distribuidores de Produtos
  • Educação, Aprendizado e Treinamento
  • Entidades Públicas e Privadas
  • Equipamentos Hospitalares
  • Esportes Adaptados
  • Fisioterapia e Terapia Ocupacional
  • Hidroterapia
  • Higiene Pessoal
  • Home Care
  • Indústria Farmacêutica
  • Informática
  • Livros e Publicações
  • Produtos Ortopédicos
  • Próteses e Órteses
  • Terapias Alternativas
  • Test-drive de Cadeiras de rodas Motorizadas
  • Turismo e Lazer

Reackathon 2019

Duração:

  • 32 horas
  • 1ª Etapa – a partir das 18h do dia 14/06/19
  • 2ª Etapa – a partir do dia 15/06/19, às 08h até o dia 16/06/19 às 16h

O que é?
Um grande evento para estimular o desenvolvimento de soluções tecnológicas, bem como fomentar iniciativas inovadoras que promovam a autonomia, independência, qualidade de vida e inclusão social de pessoas com deficiência e mobilidade reduzida, e em prol da melhoria de políticas públicas para o bem-estar da sociedade.
As soluções criadas deverão observar o tema “Tecnologia Assistiva para Pessoas com Deficiência e Mobilidade Reduzida”.

Como é a experiência?
O espírito do Reackathon poderá ser descrito pela celebre frase “work hard, play hard”. Isso porque o evento será marcado por longas horas de trabalho duro com intervalos para descompressão.
Para participar, as equipes deverão apresentar soluções que consistam em serviços no formato de sistema web (internet), dispositivos eletrônicos vestíveis (“wearables”), equipamentos de uso pessoal (“gadgets”) e/ou aplicativos para smartphones e tablets com soluções que se enquadrarem nas áreas de interesse da Saúde, envolvendo, mas não se limitando a: prevenção de doenças, cuidados básicos, diagnóstico, acompanhamento e monitoramento individualizado, processamento de dados (“big data”) e análises estatísticas, gestão e otimização de frota, gestão hospitalar, gestão de prontuário médico, mapeamento de enfermidades, gestão de jornadas e alocação de profissionais, entre outros. Em especial, os seguintes elementos serão observados na avaliação das Soluções Participantes:

Experiência Digital: As soluções devem participar de forma relevante na vida dos envolvidos, através da interação digital;

Novos Produtos e Serviços: As soluções devem remodelar, evoluir ou criar produtos e serviços que atendam às necessidades no ramo da saúde desde que focado para a Pessoa com Deficiência Física, Auditiva, Visual, Mental e Múltipla;

Otimização: As soluções devem suplementar os conhecimentos dos cidadãos através de novas soluções.

Como participar?
Para participar, basta se inscrever no formulário online a partir das 00h00 do dia 15/04/19 até às 23h59 do dia 02/06/19.
Fique atento! No dia 07/06/19 até as 23:59, será publicada na Fanpage do evento no Facebook a lista final dos participantes, além de ser enviado um e-mail de confirmação para cada um.
Confira o Regulamento do Reackathon.
A participação no evento é totalmente gratuita aos participantes!
CLIQUE AQUI E INSCREVA-SE

Comentários:

2 Comentários

    • guiaderodas

      Obrigado pela força Armando!
      Muito bom ter você com a gente!
      Abraços
      Equipe Guiaderodas

      Responder

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *