A era digital de quem não usa Braille

A era digital de quem não usa Braille

Você sabia que nem todas as pessoas com deficiência visual usam o sistema Braille como uma maneira de se comunicar no dia a dia?

Assim como a caneta e o papel estão sendo cada vez menos utilizados após a chegada de recursos digitais, o braille também tem sido segunda opção para muitas pessoas com deficiência visual e baixa visão.

A escrita manual do Braille

Assim como boa parte das pessoas sem deficiência, muitas pessoas com deficiência visual e baixa visão preferem utilizar equipamentos eletrônicos para escrita e leitura no dia a dia.

Contudo, isso não significa que o braille deixou de ser um recurso fundamental para a comunicação e aprendizagem – até porque pode-se utilizá-lo em dispositivos com teclado Braille.

Fora do mundo digital, a escrita do sistema pode ser realizada de duas maneiras, sendo a mais lenta com o uso de uma reglete e uma punção, e a mais rápida através de uma máquina braille, que oferece mais praticidade e conforto para quem escreve.

Apesar dos recursos de comunicação serem essenciais, por qual razão as pessoas optam pelos meios digitais?

A verdade é que não existe resposta unânime para essa pergunta, uma vez que cada pessoa pode ter uma preferência. Ainda assim, supostamente, a facilidade e o avanço dos meios digitais disponibilizados no formato de áudio, são fatores decisivos na hora da escolha do tipo de comunicação.

Quais são os recursos digitais de tecnologia assistiva?

Os leitores de tela são softwares de tecnologia assistiva que surgiram para que pessoas com deficiência visual e baixa visão tivessem acesso às informações digitais em computadores, smartphones e tablets.

Eles sintetizam por meio de áudio toda informação textual que aparece na tela, bem como aquilo que está sendo digitado no teclado físico ou na tela touch.

Segundo o consultor em acessibilidade da Laramara – Associação Brasileira de Assistência à Pessoa com Deficiência Visual, Alberto Pereira que tem baixa visão, os softwares de acessibilidade digital mais utilizados são:

  • NVDA é gratuito e disponível para computadores;
  • VoiceOver para dispositivos com sistema iOS da Apple;
  • TalkBack para dispositivos com sistema Android.

É importante lembrar que todo conteúdo não textual em formato de imagem, gráfico, planilhas, etc., não são lidos por esses softwares. Sendo assim, é necessário o uso de recursos de descrição de imagem com a legenda oculta disponível em texto.

Na hora de criar uma página web ou aplicativo é fundamental pensar em outros ajustes, como contraste da página, tamanho da fonte, distanciamento entre caracteres, palavras, linhas e parágrafos”, explica Alberto.

Agora que você já conhece alguns exemplos de recursos disponíveis para a comunicação de pessoas com deficiência visual e baixa visão, deixe seu comentário e nos conte quais são os recursos de acessibilidade que mais usa!

Sugestões de imagens:

Interface gráfica do usuário, Texto, Aplicativo

Descrição gerada automaticamenteInterface gráfica do usuário, Texto, Aplicativo, Email

Descrição gerada automaticamente

Foto: Captura de tela do iOS.

Interface gráfica do usuário, Texto

Descrição gerada automaticamente

Foto: Captura de tela do Android.

Para ficar por dentro de outras iniciativas de acessibilidade no Brasil, siga a página do Guiaderodas no Instagram e em nosso Blog!


Cintia Alves de Sousa

Cintia Alves de Sousa
Jornalista especialista em mídia e reportagem, que busca constantemente por novos desafios no segmento da Comunicação Acessível, para contribuir com ações que valorizem a diversidade e a inclusão na sociedade.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

);

Quer receber novidades
de como a acessibilidade
está transformando o mundo?

Seu cadastro foi efetuado com sucesso.

There was an error while trying to send your request. Please try again.

Guiaderodas will use the information you provide on this form to be in touch with you and to provide updates and marketing.