fbpx
Câmara aprova Bolsa-Atleta para atletas com deficiência auditiva e equipara confederações

Câmara aprova Bolsa-Atleta para atletas com deficiência auditiva e equipara confederações

A Comissão de Defesa dos Direitos das Pessoas com Deficiência da Câmara dos Deputados aprovou o Projeto de Lei 330/20, que inclui atletas com deficiência auditiva entre os beneficiários do programa Bolsa-Atleta

O Bolsa-Atleta foi criado em 2005 e é um dos maiores programas de patrocínio individual de atletas no mundo, mas, até então, praticantes de esportes surdolímpicos, que possuem eventos específicos, não recebiam o benefício. 

Assim, a proposta altera a Lei 10.891/04 e inclui os atletas com deficiência auditiva no benefício concedido pelo governo a atletas de alto rendimento de modalidades olímpicas e paralímpicas. 

O projeto também modifica a Lei Pelé, que entre outras finalidades, criou ligas, federações e associações de várias modalidades, além de verbas para o esporte olímpico e paralímpico. Assim, a Confederação Brasileira de Desportos de Surdos (CBDS) foi equiparada às demais entidades esportivas do país. 

A proposta tramita em caráter conclusivo e ainda será analisada pelas comissões do Esporte; e de Constituição e Justiça e de Cidadania, dispensando a deliberação do Plenário. 

Incentivo ao esporte paralímpico

Esta proposta é mais um passo na busca por maior reconhecimento do esporte para pessoas com deficiência. O Comitê Paralímpico Brasileiro tem se esforçado, junto a órgãos públicos, para massificar a prática esportiva ao redor do país. 

A Câmara dos Deputados também aprovou um Projeto de Lei que prevê a concessão de 50% de desconto nas passagens aéreas para atletas com deficiência.

Além disso, recentemente, o CPB anunciou a criação de um Centro de Referência Paralímpico em Mato Grosso do Sul, além de um convênio com o governo do Paraná para promover a educação paralímpica nas escolas do Estado. 

O resultado já tem sido visto no esporte paralímpico de alto rendimento, que terá uma delegação de 253 atletas nos Jogos de Tóquio 2020. Será a maior delegação brasileira já convocada para uma edição de Paralimpíada. 

Agora, o objetivo é levar esse sucesso, que não para de crescer, para as categorias de base, atraindo cada vez mais pessoas com deficiência para o movimento paralímpico, promovendo educação, capacitação e inclusão.


Fernanda Zalcman
Jornalista, curiosa por natureza e apaixonada por fazer a diferença. Encontrou no esporte um propósito: inspirar e dar voz à histórias e pessoas que por vezes estão escondidas. Porque todos importam e merecem espaço!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

);

Quer receber novidades
de como a acessibilidade
está transformando o mundo?

Seu cadastro foi efetuado com sucesso.

There was an error while trying to send your request. Please try again.

Guiaderodas will use the information you provide on this form to be in touch with you and to provide updates and marketing.