Inclusão com a Turma do Jiló

Inclusão com a Turma do Jiló

A educação é direito fundamental. Garantir que isso seja uma realidade requer uma visão ampla e criteriosa da necessidade de cada um.

Um grande futuro começa com um presente de inclusão.

Professores instruídos, escolas adaptadas e o maior apoio para o aluno e família, A Turma do Jiló busca desenvolver esse trabalho de capacitação, oferecendo a possibilidade da pessoa com deficiência ter um ambiente acessível e de qualidade, não só nas escolas mas em todos os espaços sociais

“A Turma do Jiló é uma Organização da Sociedade Civil (OSC), que acredita que a diferença move o mundo, por isso realiza ações em prol da inclusão e a diversidade. Nosso propósito central é incluir as pessoas com deficiências de qualquer tipo em todos os ambientes”. 

Em 2019, pesquisa feita pelo Datafolha a pedido do Instituto Alana mostrou que 86% da população acredita em uma escola melhor com a inclusão de crianças com deficiência, com projetos como esse poderemos ter cada vez mais pessoas desenvolvendo seu potencial, socializando e incorporando experiências com equidade.

“Trabalhamos para que as pessoas sejam reconhecidas pelas suas habilidades e não pelas suas deficiências. A Turma do Jiló realiza diagnósticos, promove cursos de capacitação inclusiva para docentes e funcionários de escolas, assegura atendimentos psicossociais, jurídicos e assistenciais para famílias que necessitem de apoio, especialmente aquelas com pessoas com deficiência e oferece consultoria personalizada para a adaptação de espaços físicos da rede de ensino visando uma educação equitativa e de qualidade.”

Entre as metas do Plano Nacional de Educação (PNE), está que o acesso de estudantes de 4 a 17 anos deve ser garantido para todos, porém nem todas as escolas estão preparadas, o déficit de docentes, salas superlotadas, são muitas as necessidades que se somam a de treinamento e de adaptação estrutural. 

Para além da juventude é importante também instituições de ensino superior e o mercado de trabalho preparados para receber e permitir o deficiente exercer suas funções e competir, tendo o máximo do seu talento colocado à disposição.

“No Estado de São Paulo, mais de 8 mil estudantes e seus familiares, além de 700 professores já foram beneficiados pelas ações da organização. A associação também leva palestras, workshops e treinamentos para instituições e empresas que precisem de apoio para trabalhar a inclusão no ambiente de trabalho.” 

Os resultados são poderosos. Nossa experiência nas escolas deixou claro que é possível fazer, mas precisamos ir além para alcançar a raiz do problema. Um dos grandes cases que podemos citar é o do Colégio Municipal Benedita Odette de Morais Savoia, no Jardim São Luís, Grande São Paulo. Depois de aplicado os métodos de preparação dos professores, adaptação do material didático, cuidado com cada aluno e respeito pelo coletivo e pela individualidade de cada um, o índice de evasão da escola caiu de 37% para 0,5% em apenas dois anos. Esse número também se reflete no turnover de professores, que diminui muito quando há uma integração maior da comunidade escolar e um olhar abrangente sobre diversidade e inclusão”.

Contou a equipe da Turma do Jiló para o Guiaderodas.

Todos temos grandes histórias vividas no período escolar, boas ou ruins, são importantes para o desenvolvimento. Interagir com outras pessoas e realidades diferentes, entender através do que é ensinado o que queremos ser, a carreira a seguir, nossos posicionamentos, nosso grupo, tudo começa ali, no dia a dia escolar.

“Para a criança com deficiência é importante que ela consiga sair da bolha e comece a interagir com diversas pessoas, conhecendo novas realidades e criando referências. Já para os demais alunos, é construído um senso de responsabilidade legal, tolerância, solidariedade e empatia. Além disso, as crianças/jovens acabam desenvolvendo novas capacidades de se comunicar, seja por meio da linguagem de sinais ou respeitando a deficiência e o tempo de cada um. É importante que eles percebam desde cedo que é possível conviver com pessoas diferentes delas próprias com acolhimento e sem preconceito.  É um ganho para sociedade que terá reflexo no futuro com uma comunidade mais empática e solidária”. 

A Pandemia trouxe novos desafios, ajustar-se e permanecer atuante também foi um desafio para o grupo.

“Usamos tecnologia para criar lives para pais e profissionais da educação que se transformaram em trilhas de educação do Canal Futura. Além disso, iniciamos o projeto Escola de Impacto para trazer mais consciência social para jovens do ensino privado e continuamos nosso trabalho de compreensão em empresas.  Em 2021, ajustamos o projeto da Turma para um formato híbrido e estamos atendendo as escolas estaduais em São Paulo nesse modelo, fazendo transmissões síncronas com os professores, o que nos permite escalonar ainda mais o projeto”

Podemos ajudar de muitas formas A Turma do Jiló, por meio de doações em dinheiro, via depósito ou boleto, essas colaborações podem ser pontuais ou mensais. Seguindo as redes sociais da organização pelo @turmadojilo, também temos acesso a informações que ajudam na compreensão e disseminação de informações sobre diversidade e inclusão, além de estar por dentro de tudo que é feito pelo grupo.Para fazer parte da Turma via voluntariado, envie seu contato e disponibilidade para o email: voluntariado@turmadojilo.org


Wagner Moura

Wagner Moreira

Formado em Audiovisual, jornalista, profissional de mídia e apaixonado por escutar e escrever.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

);

Quer receber novidades
de como a acessibilidade
está transformando o mundo?

Seu cadastro foi efetuado com sucesso.

There was an error while trying to send your request. Please try again.

Guiaderodas will use the information you provide on this form to be in touch with you and to provide updates and marketing.