Mercado Adaptado é o primeiro marketplace otimizado para pessoas com deficiência

Mercado Adaptado é o primeiro marketplace otimizado para pessoas com deficiência

Por meio de sua plataforma acessível de e-commerce, o Mercado Adaptado garante uma melhor experiência para o usuário

Apesar de existirem milhões de sites ativos no Brasil, a maioria ainda está longe de ser referência em acessibilidade digital. Para começar a transformar esse cenário e reduzir os obstáculos presentes na maioria das plataformas de e-commerce, o empresário Hamilton Oliveira, que é tetraplégico, criou o Mercado Adaptado, primeiro marketplace feito por e para pessoas com deficiência.

A iniciativa permite que os consumidores encontrem em um único lugar diversos produtos para o dia a dia, e é uma solução para marcas e lojistas de tecnologia assistiva, que não disponibilizam sites acessíveis aos seus clientes. Além disso, ela abre as portas para um mercado composto por mais de 17 milhões de pessoas, o que corresponde a 8,4% da população brasileira. 

Como funciona o Mercado Adaptado?

Desenvolvido desde 2019 e lançado em 2020, em plena pandemia de covid-19, o Mercado Adaptado é um ambiente digital onde é possível navegar e encontrar os principais produtos e serviços voltados para pessoas com deficiência física, auditiva, intelectual, visual e temporária. 

A plataforma pode ser acessada pelo desktop, tablet ou smartphone e oferece 17 categorias, que vão desde equipamentos de mobilidade, acessórios e eletrônicos até livros e artigos de moda, higiene e beleza.

Para garantir a melhor experiência de pessoas surdas, cegas e com baixa visão, o Mercado Adaptado disponibiliza o intérprete virtual de Libras (Língua Brasileira de Sinais) da Hand Talk e também conta com a expertise das soluções em acessibilidade digital da EqualWeb.

Além disso, a plataforma permite ao lojista anunciar, comprar, alugar e vender seus produtos e serviços em um ambiente digital, de forma prática e segura, sem a necessidade de investir no desenvolvimento e na atualização de sites. 

Acessibilidade digital

Sancionada em 2015, a Lei Brasileira de Inclusão da Pessoa com Deficiência (LBI), também conhecida como Estatuto da Pessoa com Deficiência, tornou obrigatória a acessibilidade em sites da internet mantidos por empresas com sede ou representação comercial no Brasil ou por órgãos de governo. 

Essa norma está em conformidade com as melhores práticas adotadas internacionalmente, que seguem principalmente as diretrizes do W3C (World Wide Web Consortuim), consórcio especializado no desenvolvimento de padrões para a internet.

Atualmente, a LBI é uma das leis mais completas sobre acessibilidade no Brasil e complementa a Lei nº 10.098, que estabelece critérios básicos para a inclusão de pessoas com deficiência e/ou mobilidade reduzida.
Para obter mais informações sobre acessibilidade, baixe o aplicativo do Guiaderodas!


Carina Melazzi

Carina Melazzi
Jornalista e produtora de conteúdo. Gosta de contar histórias e é apaixonada por viagens, montanhas e mar.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

);

Quer receber novidades
de como a acessibilidade
está transformando o mundo?

Seu cadastro foi efetuado com sucesso.

There was an error while trying to send your request. Please try again.

Guiaderodas will use the information you provide on this form to be in touch with you and to provide updates and marketing.