fbpx
Você conhece o trabalho da AACD?

Você conhece o trabalho da AACD?

Você conhece a história da AACD e quem é atendido por essa instituição?

Muita gente está familiarizada com a AACD em função do Teleton, maratona televisiva anual na qual desde 1998 o SBT e a TV Cultura ajudam a Instituição a angariar fundos. Mas você sabia que a organização fabrica suas próprias próteses? E que também atende pessoas sem deficiência física? Que tal conhecer um pouco mais sobre o trabalho que a AACD desenvolve há mais de 70 anos?

Vida é Movimento: a História da AACD

Dr. Renato Costa Bomfim

Como algumas das melhores coisas na vida, a AACD nasceu de um sonho:  mais especificamente do sonho do Dr. Renato Costa Bomfim, médico ortopedista que ficou extremamente impressionado pelas sequelas motoras apresentadas por crianças afetadas pela  epidemia de poliomielite que assolava o Brasil na época – estávamos entrando nos anos 50, e o país carecia dos equipamentos e da infraestrutura necessários para tratar a doença de forma adequada. Em uma viagem aos Estados Unidos, Dr. Bomfim teve acesso a centros de reabilitação modernos, protocolos inovadores de tratamento e equipamentos ortopédicos bastante avançados em comparação com a tecnologia com a qual ele trabalhava no Brasil. Surgiu, assim, a determinação de trazer para seu país natal um novo modelo de assistência em Ortopedia e Reabilitação. 

Dr. Renato Bomfim. Créditos da imagem: AACD

O sonho se tornou realidade na cidade de São Paulo em 3 de agosto de 1950, data em que foi criada, graças ao apoio de um grupo de profissionais voluntários, a Associação de Assistência à Criança Deficiente (AACD). O objetivo do projeto continua basicamente o mesmo: oferecer centros de reabilitação com qualidade internacional capazes de fornecer tratamento e inclusão social a crianças e adolescentes com deficiência física. 

O primeiro prédio da AACD

De lá para cá a AACD cresceu, e muito! O atendimento em Ortopedia e Reabilitação passou a atender pessoas de todas as faixas etárias, e está disponível em nove unidades distribuídas nas cidades de Osasco, Recife, Porto Alegre, Uberlândia e Nova Iguaçu. Além disso, desde 1962 a AACD fabrica suas próprias próteses, órteses e demais complementos para pessoas com deficiência física. 

O primeiro prédio da AACD, na Rua Barão de Piracicaba. Créditos da imagem: AACD

Áreas de atuação

aacd área de atuação

Na AACD, cada paciente recebe atendimento personalizado de acordo com suas necessidades, desafios e potencialidades. Em um processo diagnosticado e acompanhado diretamente por membros de seu corpo clínico, formado por experts em ortopedia e reabilitação. A partir daí, acontece o encaminhamento para uma série de atividades dentro de um programa integrado, subdividido em seis categorias:

Créditos da imagem: Marcelo Nava

  • consultas médicas
  • terapias
  • exames diagnósticos
  • fabricação de próteses e órteses
  • cirurgias
  • inclusão social

Quem é assistido pela AACD?

AACD

Muito embora a instituição tenha ficado internacionalmente conhecida por seu trabalho com pessoas com deficiência, a AACD atende pessoas de todas as idades com diversos tipos de necessidades ortopédicas – o que muda é que nesses casos, a assistência é prestada por meio de planos de saúde privados e consultas particulares.  Os pacientes com deficiências físicas, por sua vez, têm direito a atendimento gratuito, realizado via SUS.

Créditos da imagem: Marcelo Nava

Toda pessoa com deficiência que chega à AACD passa por uma avaliação da equipe médica, que irá avaliar se o caso corresponde às patologias enquadradas em seu escopo – pacientes com deficiências visuais, intelectuais ou associadas ao quadro físico de maneira que comprometa o tratamento são encaminhadas para instituições parceiras. 

Como posso ajudar? 

aacd doe

Não é só durante o Teleton que você pode ajudar a AACD!! Doações podem ser feitas mediante pagamento único ou contribuições mensais através de um formulário online. Qualquer pessoa física ou jurídica pode contribuir, e o montante doado pode ser reduzido do imposto de renda! 

Esse tipo de ajuda financeira faz muita diferença para a Instituição: foi graças ao auxílio de seus primeiros contribuintes que a AACD conseguiu, em 1963, inaugurar seu primeiro centro terapêutico em um espaço cedido pela prefeitura de São Paulo na Rua Ascendino Reis – e ele segue ativo até hoje, no mesmo local! 

Caso você queira ajudar, mas não disponha de recursos financeiros para tanto, outra forma de dar suporte a esse trabalho é através do voluntariado, ramificado por praticamente todas as esferas da AACD, com exceção do atendimento clínico. Atualmente, são mais de 1.200 voluntários dedicados a atividades ligadas à captação de recursos, atendimento nos bazares e outras atividades!


Renata Schmidt

Renata Schmidt 
Relações Públicas e jornalista. Acredita que todo mundo tem uma história que vale a pena ser contada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

);