fbpx
4 dicas de trilhas acessíveis para pessoas com deficiência

4 dicas de trilhas acessíveis para pessoas com deficiência

Trajetos adaptados com sinalização, rampas, corrimãos e cabos-guia permitem que todos desfrutem da natureza

Fazer uma trilha sem obstáculos e aproveitar as belas paisagens naturais ao longo do caminho pode parecer uma realidade distante para pessoas com deficiência e mobilidade reduzida. Mas a boa notícia é que existem iniciativas em diferentes regiões do país que oferecem opções de trajetos acessíveis a todos.

Neste artigo, selecionamos quatro dicas de trilhas com acessibilidade, que apresentam sinalização, corrimãos, rampas, plataformas suspensas e o apoio de monitores, para ajudar você a obter a melhor experiência possível durante o passeio. Continue a leitura!

1- Trilha Grande Vida

Situada em uma área reflorestada da Mata Atlântica, a aproximadamente 120 km da capital do Rio de Janeiro, a trilha faz parte do projeto Guapiaçu Grande Vida e é uma realização da Reserva Ecológica de Guapiaçu (Regua), com o apoio da prefeitura de Cachoeiras de Macacu. 

O trajeto possui um trecho de 400 metros, com placas para interpretação ambiental e cabos-guia, que possibilitam a chegada de pessoas com deficiência e mobilidade reduzida ao observatório dos alagados, um dos principais ecossistemas do local.

A Regua é uma ONG (Organização Não Governamental), sem fins lucrativos, que tem o objetivo de proteger e conservar a Mata Atlântica e sua biodiversidade na bacia do Rio Guapiaçu. Para agendar a visita à trilha, é preciso acessar o site da reserva

2- Trilha Sensorial

parque ecologico imigrantes_trilha sensorial

Outra opção que vale a pena conhecer é a trilha sensorial, localizada no Parque Ecológico Imigrantes, em São Bernardo do Campo, São Paulo, que permite aos visitantes um contato íntimo com a flora e a fauna locais. 

O trajeto começa na plataforma suspensa de madeira plástica sustentável e segue pelo interior da Mata Atlântica, até um lago de águas cristalinas. No final do percurso, é possível acessar o elevador de plano inclinado, que possui 8 m de altura em seu ponto mais alto, de onde é possível apreciar uma vista panorâmica do parque. 

Além da trilha sensorial, o local oferece sinalização em braile, rampas de acesso, corrimãos e recursos de audiodescrição, assim como o apoio de monitores, que são moradores da comunidade local e foram treinados para orientar e acompanhar os visitantes por todos os atrativos do parque.

O ingresso custa R$ 20 e o acesso à trilha pode ser realizado das 8h30 às 12h ou das 9h às 12h, dependendo do número de pessoas. Para a visitação, é preciso fazer um agendamento por meio do site

3 – Trilha das Cataratas do Iguaçu

hotéis com acessibilidade em foz do iguaçu

O maior conjunto de quedas d’água do mundo também é acessível a pessoas com deficiência e mobilidade reduzida. A trilha das Cataratas está localizada no Parque Nacional do Iguaçu, em Foz do Iguaçu, no Paraná, e apresenta uma trilha de 1,2 km de extensão, com passarelas ao longo de todo o percurso. 

No trajeto, é possível observar espécies locais da fauna e da flora e ter uma visão mais próxima de alguns saltos. Ao final da trilha, o visitante tem acesso à Garganta do Diabo, a maior de todas as quedas, com aproximadamente 90 m de altura. 

O parque também conta com ônibus adaptados e elevadores e funciona de terça-feira a domingo, das 9h às 16h. O ingresso, que custa R$ 50, pode ser comprado pelo site.

Veja hotéis acessíveis em Foz do Iguaçu

4 – Trilha da Nascente

trilha da nascente

Localizada no Jardim Botânico da cidade de São Paulo, que faz parte do Parque Estadual das Fontes do Ipiranga (Pefi), a Trilha da Nascente é outra opção com acessibilidade. Ela é realizada por meio de um deque de madeira sobre uma estrutura de eucalipto de reflorestamento, que foi projetado para causar o mínimo impacto possível à Mata Atlântica. 

Com 360 m de extensão e três áreas de observação, o trajeto passa por uma área com grande concentração de palmitos, grandes árvores, cipós e bromélias, onde é possível encontrar macacos, tucanos e preguiças. No trecho final, os visitantes chegam à nascente do histórico Rio Ipiranga.

Além disso, para facilitar o acesso de pessoas com deficiência e mobilidade reduzida, o Jardim Botânico disponibiliza um veículo elétrico, que pode ser solicitado na portaria da instituição.

A Trilha da Nascente é uma iniciativa do Programa Multisetorial de Ecodesenvolvimento do Pefi (Ecopefi), que tem o objetivo de permitir a ampliação da oferta de serviços e atividades do parque.

O trajeto pode ser visitado de terça-feira a domingo, incluindo feriados, das 9h às 16h. O ingresso do Jardim Botânico custa R$ 10 (R$ 5 meia-entrada) e pode ser comprado pelo site


Agora que você já conhece algumas opções de trilhas com acessibilidade, basta escolher a melhor data para colocar em prática as nossas dicas. E não se esqueça: em função da pandemia, sempre verifique com antecedência as regras de visitação e o horário de funcionamento dos lugares!Para obter mais dicas e novidades sobre acessibilidade, acompanhe o Instagram do Guiaderodas!


Carina Melazzi

Carina Melazzi
Jornalista e produtora de conteúdo. Gosta de contar histórias e é apaixonada por viagens, montanhas e mar.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Abrir mensagem
);

Quer receber novidades
de como a acessibilidade
está transformando o mundo?

Seu cadastro foi efetuado com sucesso.

There was an error while trying to send your request. Please try again.

Guiaderodas will use the information you provide on this form to be in touch with you and to provide updates and marketing.