Mouse de cabeça sem fio proporciona autonomia a pessoas com deficiência

Mouse de cabeça sem fio proporciona autonomia a pessoas com deficiência

Batizado de Colibri, o equipamento permite que o usuário controle o celular, tablet ou computador sem usar as mãos

O desenvolvimento do mercado de tecnologias assistivas é fundamental para garantir cada vez mais independência, qualidade de vida e inclusão a todos. Um dos últimos lançamentos desse setor foi o Colibri, um mouse de cabeça sem fio. 

Criado pela startup mineira TiX, o produto é indicado para pessoas com tetraplegia, paralisia cerebral, dificuldades com o uso das mãos ou que sofreram um acidente vascular cerebral (AVC).

A empresa é conhecida nacional e mundialmente por suas soluções em comunicação e acessibilidade e lidera o ranking Innovation Awards Latam como uma das startups mais promissoras da América Latina. 

Além do Colibri, o seu portfólio inclui um teclado inteligente, um aplicativo para inclusão e comunicação alternativa e um aplicativo comunicador, que completa palavras e frases. 

Como funciona o mouse de cabeça Colibri?

O Colibri capta movimentos intuitivos da cabeça para controlar o ponteiro do mouse com precisão, e os cliques são feitos com o piscar de olhos ou com a bochecha. Dessa forma, pessoas com deficiências motoras conseguem controlar com autonomia diversos dispositivos, como celular, tablet e computador. 

O sensor também percebe a inclinação lateral da cabeça para rolar a tela sem qualquer dificuldade. O equipamento é leve, sem fio, tem bateria recarregável, pode ser preso a qualquer armação de óculos e está disponível em várias cores. Para usá-lo, basta que a pessoa tenha um computador, celular ou tablet conectado via bluetooth.

Inicialmente, o Colibri foi desenvolvido para atender a demanda do Mikael, que tem artrogripose, uma condição caracterizada por deformidade e rigidez nas articulações. Por conta de sua malformação congênita, ele aprendeu a usar o celular com a boca, mas esse sistema era muito incômodo e pouco funcional.

Foi então que a TiX criou um protótipo do mouse de cabeça, para que ele tivesse autonomia suficiente para usar o celular e conseguisse jogar seus jogos favoritos. Em seguida, o produto ainda passou por mais algumas fases de testes até chegar ao seu formato atual.

Como adquirir o mouse de cabeça Colibri?

O Colibri é um serviço por assinatura e pode ser contratado por meio de dois planos: mensal (R$ 99 mais a taxa de adesão de R$ 95, que é cobrada apenas uma vez) e anual (R$ 990, com isenção da taxa de adesão). Eles incluem treinamento e suporte da equipe da TiX para esclarecimentos de dúvidas, solicitação de substituição do aparelho, em caso de defeito, e escolha da cor do produto.   

Além disso, é possível adquirir definitivamente o Colibri, por R$ 2.990. O valor inclui  garantia de três anos, treinamento e suporte da equipe da TiX para esclarecimentos de dúvidas, solicitação de substituição do aparelho, caso haja algum defeito, e escolha da cor do produto.Para ficar por dentro de outras iniciativas de acessibilidade, siga a página do Guiaderodas no Instagram!


Carina Melazzi

Carina Melazzi
Jornalista e produtora de conteúdo. Gosta de contar histórias e é apaixonada por viagens, montanhas e mar.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

);

Quer receber novidades
de como a acessibilidade
está transformando o mundo?

Seu cadastro foi efetuado com sucesso.

There was an error while trying to send your request. Please try again.

Guiaderodas will use the information you provide on this form to be in touch with you and to provide updates and marketing.