fbpx
Prevenção de Quedas em Idosos – Como diminuir o risco ?

Prevenção de Quedas em Idosos – Como diminuir o risco ?

Segundo estimativas, um a cada três idosos com mais de 65 anos já sofreu uma queda. Para as pessoas com mais de 80 anos, 40% sofrem ao menos uma queda por ano. Dado esse cenário, como podemos agir na prevenção de quedas em idosos?

Risco de Quedas

Com o avançar da idade, o corpo passa a apresentar indícios resultantes do processo de envelhecimento e o número de queda dos idosos aumenta muito.

É claro que é impossível generalizar, mas o envelhecimento tende a fazer com que a pessoa já não enxergue e não ouça mais tão bem, não se locomova com a mesma destreza e processe as informações de maneira mais lenta. 

Nesta fase, em que o corpo apresenta uma maior fragilidade, é muito comum que ocorram as quedas.

Prevenção de Quedas em Idosos

Seguem algumas dicas do Guiaderodas sobre cuidados simples a serem tomados para melhorar a vida da pessoa idosa e reduzir os riscos de queda:

  • Prover uma boa iluminação. A tecnologia atual permite a instalação de sensores de presença que acendem a luz quando um movimento é detectado;
  • Manter o piso com características antiderrapantes. Devem ser evitados produtos de limpeza que deixem o piso escorregadio;
  • Evitar tapetes e capachos;
  • Em caso de um pequeno desnível, preferir rampas a degraus ou então, sinalizar o degrau com cor diferente do piso e instalar faixas antiderrapantes;
  • Instalar barras de apoio nos banheiros, escadas e rampas;
  • Instalar tapete antiderrapante nas áreas molhadas do banheiro;
  • Trocar o assento sanitário convencional por um mais alto;
  • Não obstruir passagens;
  • Assegurar que todos os artigos de primeira necessidade estejam sempre no mesmo lugar, em uma faixa de alcance confortável.

Por se tratar de um episódio que costuma causar bastante preocupação para a família, muitas vezes acontece do idoso omitir o fato quando sofre uma queda. Seja com a intenção de não preocupar os filhos, para não admitir que necessita de cuidados ou simplesmente por vergonha, o idoso segue a rotina ignorando o ocorrido, muitas vezes escondendo machucados e dores. Isso pode ser muito grave, especialmente porque a causa da queda não é investigada e deixa de ser tratada, o que é um gatilho para mais acidentes no futuro.

Estatisticamente, idosos que já caíram têm três vezes mais chances de cair novamente.

Além disso, outra consequência, de não falar sobre a queda, para o idoso é o agravamento de uma lesão ou de um machucado decorrente do acidente. Às vezes uma queda leve, que gera apenas uma dor, pode mascarar problemas sérios, como fraturas. E como a família não sabe do ocorrido, o idoso não passa pelo tratamento e seu quadro se agrava cada vez mais.

Conversar sobre a importância de relatar os sintomas de qualquer coisa que seu familiar esteja sentindo fora do normal, como dores e desconfortos, pois isso pode ser fundamental na prevenção de futuros incidentes. Lembre-se de ter muita paciência e respeito pelo idoso e pelo momento pelo qual ele está passando.

Comentários (2)

  1. Avatar
    Rc Cursos Online
    18/05/2020 no 23:07 pm

    Olá aqui é a Madalena dias, eu gostei muito do seu artigo seu conteúdo vem me ajudando bastante, muito obrigada.

  2. 10/09/2020 no 22:50 pm

    […] de casa são muito frequentes em todas as idades, mas a faixa etária mais comprometida são os idosos. Por conta da fragilidade dos ossos pequenos acidentes podem se tornar grandes […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

);