fbpx
Museu lança exposição adaptada para pessoas com deficiência visual

Museu lança exposição adaptada para pessoas com deficiência visual

O projeto foi idealizado na Holanda e recria pinturas existentes que podem ser apreciadas por meio do tato, da audição e do olfato

O Museu Central de Utrecht, na Holanda, lançou um projeto para tornar suas obras mais acessíveis e agradáveis às pessoas com deficiência visual. A exibição, intitulada “O Ponto Cego”, recria pinturas existentes, que podem ser exploradas por meio de três sentidos: olfato, tato e audição. 

A versão de “Natureza-morta com frutas, castanhas e queijo”, de 1613, do pintor Floris van Dyck, ganhou vida com frutas, castanhas e queijo de verdade, que foram acrescentados à tela para torná-la inclusiva. Em outra obra, os visitantes podem sentir, literalmente, partes quentes, representadas pelas cores amarelo e vermelho, e uma superfície fria, pintada em tom de azul.

Os visitantes videntes também podem participar da exposição e são incentivados a usar uma venda para apreciar as obras sob uma nova perspectiva sensorial. A administração do museu já está se preparando para trazer em breve outras iniciativas acessíveis a todos.

Museus com acessibilidade na Holanda

Rijksmuseum

O Rijksmuseum é o museu nacional da Holanda, que conta a história do país desde o ano 1.200 até a atualidade. Com obras  de pintores consagrados, como Vermeer, Rembrandt, Frans Hals e Jan Steen, o local é acessível para pessoas com deficiência e mobilidade reduzida. Há elevadores e banheiros adaptados, a entrada de cães-guia com coleira é permitida e os visitantes podem utilizar as cadeiras de rodas disponíveis. 

Além disso, o museu oferece diversos audioguias para smartphone, que também são legendados, uma série de podcasts com histórias sobre as exposições, assim como uma visita guiada especial para que pessoas com deficiência visual possam tocar os objetos expostos. 

Museu Van Gogh 

Fundado em 1973, o Museu Van Gogh tem a maior coleção de obras deste renomado pintor, incluindo pinturas, desenhos e cartas. Os visitantes com deficiência e mobilidade reduzida podem usar as cadeiras de rodas do local e têm à disposição elevadores em todos os andares, assim como banheiros acessíveis. 

Casa de Anne Frank

Com escadas íngremes e sem elevador, a Casa de Anne Frank é uma das poucas atrações não acessíveis para pessoas com cadeiras de rodas na Holanda. Entretanto, uma entrada especial para cadeirantes dá acesso à parte moderna do museu, onde os visitantes podem conhecer a exposição temporária, o café e a loja.

Pessoas com outras deficiências têm acesso a audioguias com legendas, mas não podem levar cães-guia para a parte antiga do museu, devido às escadas íngremes. Para quem planeja ir de carro até o local, há um estacionamento com vagas para deficientes a 40 m da entrada do museu.

Para ficar por dentro de outras iniciativas de acessibilidade no Brasil e no mundo, siga a página do Guiaderodas no Instagram! 


Carina Melazzi

Carina Melazzi
Jornalista e produtora de conteúdo. Gosta de contar histórias e é apaixonada por viagens, montanhas e mar.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Abrir mensagem
);

Quer receber novidades
de como a acessibilidade
está transformando o mundo?

Seu cadastro foi efetuado com sucesso.

There was an error while trying to send your request. Please try again.

Guiaderodas will use the information you provide on this form to be in touch with you and to provide updates and marketing.