Projeto Sampa Tátil traz acessibilidade a pessoas com deficiência visual

Projeto Sampa Tátil traz acessibilidade a pessoas com deficiência visual

A iniciativa da prefeitura de São Paulo disponibiliza superfícies táteis com a fachada de pontos turísticos e históricos da cidade

Para tornar a capital paulista mais inclusiva às pessoas com deficiência visual e baixa visão, a Secretaria Municipal da Pessoa com Deficiência (SMPED) lançou o projeto Sampa Tátil. A iniciativa disponibiliza superfícies táteis com a fachada de pontos turísticos e históricos da cidade de São Paulo, permitindo que a comunidade cega conheça os aspectos arquitetônicos desses espaços.

Inicialmente, o projeto contempla apenas três lugares localizados no centro histórico da capital: o Theatro Municipal, o Conservatório Dramático e Musical de São Paulo e o Solar da Marquesa de Santos. 

Além das informações táteis, as superfícies contam com um breve texto com o histórico dos espaços. O conteúdo está disponível em braille, audiodescrição e na Língua Brasileira de Sinais (Libras).

O Sampa Tátil começou como uma espécie de protótipo, que deverá ser utilizado e avaliado por pessoas com deficiência visual e baixa visão para que, futuramente, ele se torne referência para outros projetos, em diferentes edificações. 

A iniciativa foi inspirada no projeto “Olinda Além do Olhar’’, realizado na cidade de Olinda, em Pernambuco. A ação contemplou a instalação de painéis táteis com informações turísticas em seis igrejas históricas do município: Igreja de São Bento, Igreja de Nossa Senhora do Carmo, Igreja da Misericórdia, Igreja do Amparo, Igreja de São Francisco e Catedral do Alto da Sé.

Confira quatro passeios culturais com acessibilidade para fazer em São Paulo

A importância dos recursos táteis

A exploração tátil é uma ferramenta essencial para pessoas com deficiência visual e baixa visão, uma vez que permite a ampliação do seu conhecimento de mundo. Ela tem o objetivo de identificar as características do objeto analisado e revelar o maior número de detalhes possível. 

Dessa forma, além de conseguirem reconhecer texturas e formatos e identificar a presença ou a ausência de diversos componentes, as pessoas podem mentalizar espaços geográficos, conhecer pontos turísticos e históricos de diferentes lugares ao redor do mundo, além de ter uma orientação mais eficiente sobre o curso de uma rota acessível. 

Os recursos táteis também podem favorecer a acessibilidade pedagógica, digital e comunicacional, aumentando a compreensão de determinados conceitos importantes para o processo de aprendizagem. 
Se você quer ficar por dentro de outras iniciativas de acessibilidade, siga a página do Guiaderodas no Instagram e acompanhe o nosso blog!


Carina Melazzi

Carina Melazzi
Jornalista e produtora de conteúdo. Gosta de contar histórias e é apaixonada por viagens, montanhas e mar.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

);

Quer receber novidades
de como a acessibilidade
está transformando o mundo?

Seu cadastro foi efetuado com sucesso.

There was an error while trying to send your request. Please try again.

Guiaderodas will use the information you provide on this form to be in touch with you and to provide updates and marketing.