fbpx
Próteses ortopédicas personalizadas, gratuitas e sob medida. Como conseguir?

Próteses ortopédicas personalizadas, gratuitas e sob medida. Como conseguir?

Programas de acessibilidade e inclusão do SUS e INSS oferecem gratuitamente próteses ortopédicas de membros superiores e inferiores

O ser humano é composto por órgãos, membros, tecidos, músculos, pele, e todas as outras partes que formam o que conhecemos por corpo. Mas nem todas as pessoas são iguais ou compostas exatamente do mesmo jeito. E são justamente as individualidades que tornam cada ser único e completo, do jeito que é.

Pensando nisso você já deve ter conhecido alguém que nasceu sem algum membro, ou que por alguma razão precisou amputar uma extremidade corporal. Seja por acidente, trauma, tumor ou outros motivos, aceitar a perda não é fácil. Isso acaba atingindo não só o físico, mas também o psicológico da pessoa.

Para estes casos existem as próteses ortopédicas, que objetivam melhorar a autoestima e qualidade de vida ao oferecer maior autonomia para que essas pessoas possam realizar suas atividades cotidianas. Isso porque a prótese é uma peça artificial que tem como função substituir um membro, como um braço ou perna, por exemplo. 

Apesar de vários benefícios, muitos não a utilizam, seja por falta de conhecimento, recursos ou condições financeiras para adquirir uma prótese. Mas o que muita gente não sabe é que existe a possibilidade de adquirir próteses ortopédicas gratuitas, personalizadas e ainda por cima sob medida. Continue a leitura e descubra como!

Programas de acessibilidade e inclusão do SUS e INSS

É possível adquirir gratuitamente próteses ortopédicas de membros superiores e inferiores por meio dos programas de acessibilidade e inclusão do Sistema Único de Saúde – SUS e do Instituto Nacional do Seguro Social – INSS.

O SUS disponibiliza além das próteses ortopédicas, coletes, palmilhas, calçados ortopédicos, cadeiras de rodas adaptadas, bengalas, muletas, andadores, aparelhos que corrigem alterações auditivas, meios auxiliares de Locomoção (OPM) e diversos outros dispositivos para pessoas com deficiência.

Já o INSS é obrigado a fornecer aparelhos de prótese, órtese e instrumentos de auxílio para locomoção conforme previsto pela Lei de Benefícios da Previdência Social, nº 8.213/91. Isso ocorre quando a perda ou redução da capacidade funcional puder ser atenuada pelo uso dos equipamentos, ou ainda se forem necessários à habilitação e reabilitação social e profissional. O contribuinte da Previdência Social pode fazer a solicitação para si ou seus dependentes.

Próteses ortopédicas personalizadas e sob medida

As próteses ortopédicas oferecidas tanto pelo SUS como pelo INSS são personalizadas e sob medida. Para isso, são realizadas provas de medidas e avaliação das necessidades individuais de cada um para adaptação do equipamento. 

A pessoa pode inclusive escolher o acabamento estético de sua prótese,  a qual fará parte de sua identidade e será um reflexo de sua personalidade. Entre os materiais disponíveis para o acabamento estão a espuma, meia ou ainda a capa confetti para membros inferiores, reconhecida por seu design inovador.

Como solicitar as próteses ortopédicas de forma gratuita?

Qualquer pessoa interessada e sem condições de adquirir as próteses ortopédicas, órteses ou demais equipamentos, pode fazer a solicitação pelo SUS. Para isso é necessário que compareça na unidade de saúde mais próxima da residência e passe por consulta médica. São necessários RG, CPF, comprovante de residência e cartão do SUS.

Pelo sistema público, o paciente será encaminhado para um Centro Especializado em Reabilitação (CER), e posteriormente será enquadrado em um programa de tratamento no qual um profissional avaliará a necessidade de uma prótese ou órtese. 

Outra possibilidade é fazer a solicitação da prótese pelo INSS, mas para isso a pessoa deve ser assegurada do instituto, devendo comparecer de forma presencial a uma agência para solicitar o equipamento. 

Em ambos os casos, tanto pelo SUS como INSS, podem ser realizados exames dos membros amputados para que seja verificado certos aspectos, como o processo de cicatrização, a existência de deformidades que possam vir a causar dores, a necessidade de reabilitação ou de cirurgia corretiva.


 Thais Barion

Thais Barion
Jornalista e mestranda em Comunicação pela Universidade Estadual Paulista (Unesp), com experiência em redação, assessoria de imprensa e mídias digitais. Apaixonada por livros e pela escrita acredita que o respeito, humildade e igualdade são aspectos essenciais para um mundo melhor.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Abrir mensagem
);

Quer receber novidades
de como a acessibilidade
está transformando o mundo?

Seu cadastro foi efetuado com sucesso.

There was an error while trying to send your request. Please try again.

Guiaderodas will use the information you provide on this form to be in touch with you and to provide updates and marketing.