Rede de Leitura Inclusiva oferece conteúdos adaptados para pessoas com deficiência visual

Rede de Leitura Inclusiva oferece conteúdos adaptados para pessoas com deficiência visual

A iniciativa da Fundação Dorina Nowill para Cegos amplia o conhecimento, promove experiências sensoriais e garante mais autonomia a leitores em todo o país.

Para incentivar o acesso de pessoas com deficiência visual à cultura e à informação, a Fundação Dorina Nowill para Cegos desenvolveu o projeto Rede de Leitura Inclusiva, que atua a nível nacional. Além de fornecer livros acessíveis, a iniciativa estimula a criação de grupos de trabalho, que são compostos por profissionais de diferentes áreas e contribuem para a construção e a potencialização de ações de leitura e inclusão. 

Um dos conteúdos mais recentes produzidos com o apoio da instituição é o e-book “Conte uma história”. A publicação foi traduzida para a Libras e apresenta 12 textos escritos por pessoas cegas ou com baixa visão. Os autores foram selecionados a partir do concurso “Desafio Inclusivo BPSC: Conte uma História”, lançado pela Biblioteca Pública de Santa Catarina e pelo Grupo de Trabalho da Rede de Leitura de Santa Catarina (GTSC).

Fundação Dorina Nowill para Cegos

A instituição foi criada com o objetivo de promover a inclusão e acessibilidade às pessoas cegas e com baixa visão. Para isso, ela atua com a produção e distribuição gratuita de conteúdos digitais, audiolivros e livros em braille e com fonte ampliada para todo o Brasil. Cerca de 3 mil escolas, bibliotecas e organizações de todo o país já foram beneficiadas.  

Desde a sua fundação, a entidade já produziu mais de 6 mil títulos e 2 milhões de volumes em braille, além de mais de 2,7 mil obras em áudio e cerca de 900 títulos digitais acessíveis. A instituição possui a maior gráfica braille da América Latina e é responsável pela impressão braille do Plano Nacional do Livro Didático (PNLD), que distribui obras didáticas, pedagógicas e literárias em todo o país. 

Leitura acessível

As tecnologias assistivas ampliam as habilidades de comunicação, audição, visão, locomoção e integração social de pessoas com deficiência e são grandes aliadas de leitores que encontram dificuldades para encontrar publicações inclusivas. Uma das mais populares é a Alexa, assistente virtual da Amazon que apresenta algumas funções de acessibilidade.

Por meio das caixas de som inteligentes Echo, é possível converter os textos dos livros digitais no Kindle para áudio e ouvir os conteúdos ditados pela Alexa. A assistente virtual lê e-books Kindle compatíveis com a tecnologia de conversão de texto para fala, ou livros que estão no catálogo do Kindle Unlimited ou Prime Reading, serviços de assinatura da Amazon. 

Saiba mais sobre a Biblioteca Falada, aplicativo de geolocalização e acessibilidade para pessoas com deficiência visual.
Se você quer ficar por dentro de outras iniciativas de acessibilidade no Brasil, siga a página do Guiaderodas no Instagram e o nosso blog!


Carina Melazzi

Carina Melazzi
Jornalista e produtora de conteúdo. Gosta de contar histórias e é apaixonada por viagens, montanhas e mar.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

);

Quer receber novidades
de como a acessibilidade
está transformando o mundo?

Seu cadastro foi efetuado com sucesso.

There was an error while trying to send your request. Please try again.

Guiaderodas will use the information you provide on this form to be in touch with you and to provide updates and marketing.