fbpx
Voluntários da ONG AdaptaRio criam primeiro parque infantil acessível do Rio de Janeiro

Voluntários da ONG AdaptaRio criam primeiro parque infantil acessível do Rio de Janeiro

O projeto está localizado na zona oeste da cidade e tem como objetivo democratizar o lazer para crianças com deficiência e mobilidade reduzida

Para garantir a todas as crianças o direito ao lazer em espaços públicos, três amigos da ONG AdaptaRio decidiram criar o primeiro parque infantil acessível do Rio de Janeiro. Localizado na Barra da Tijuca, zona oeste da cidade, o projeto de Cláudio Palhares, João Roberto Duque Estrada, ambos de 17 anos, e Luiza Ourivio, de 18 anos, contou com o apoio de doações e com a parceria da ONG One by One.  

O parque adaptado conta com dois brinquedos: um balanço próprio para cadeira de rodas e um gira-gira, que comporta duas crianças cadeirantes e quatro sem deficiência. Para utilizá-los, é preciso pedir autorização na portaria do condomínio Pedra de Itaúna, onde o projeto foi instalado. 

O objetivo dos voluntários da ONG AdaptaRio é expandir a iniciativa para outros espaços públicos do Rio de Janeiro, garantindo a acessibilidade, a inclusão social e o desenvolvimento pleno de crianças com deficiência e mobilidade reduzida. O custo para construir o parque infantil adaptado, nos mesmos moldes do projeto pioneiro, é de aproximadamente R$ 21 mil.

Saiba mais sobre acessibilidade em parques, praças e espaços livres.

Parques infantis acessíveis no Brasil

Associar acessibilidade com o ato de brincar permite à criança com deficiência e mobilidade reduzida o direito de usufruir de espaços que são muito importantes para o seu processo de desenvolvimento motor, sensorial e cognitivo. Os brinquedos adaptados criam oportunidades únicas para que todos possam socializar e aprender de forma lúdica e segura.

Existem diversos parâmetros e recomendações para a construção de parques infantis acessíveis, que têm o objetivo de garantir a integração e o compartilhamento de experiências entre crianças com e sem deficiência. Alguns deles incluem os seguintes aspectos:

  • Brinquedos para diferentes faixas etárias, que trabalhem uma ou mais funções relacionadas a diversas deficiências.
  • Presença de placas de sinalização, corrimãos, rampas de acessibilidade e piso tátil.
  • Presença de um assento extra na gangorra, atrás do assento adaptado, que deve ser fechado, com revestimento emborrachado na alça de segurar e um pneu embaixo do assento.
  • Instalação de grades de proteção e material antiderrapante nos escorregadores.

No Brasil, o primeiro parque infantil acessível foi inaugurado em 2014, em uma unidade da Associação de Assistência à Criança com Deficiência (AACD), no Parque da Mooca, na cidade de São Paulo. A iniciativa saiu do papel graças ao Projeto Alpapato (Anna Laura Parques Para Todos), criado por Rudi Fischer, em homenagem à sua filha Anna Laura, que faleceu aos 4 anos. 

Ao todo, o parque conta com 15 brinquedos adaptados, que foram projetados para atender os requisitos das normas de segurança para playground – NBR 16071. Eles proporcionam à criança o desenvolvimento sensorial, cognitivo (visual, autoestima e autoimagem), motor, por meio do estímulo aos movimentos (deslocamento, rotação e lateralidade), e social.

Até o momento, o Projeto Alpapato, que é financiado por Rudi com a ajuda de alguns colaboradores, já doou nove parques acessíveis para cidades de São Paulo, Rio Grande do Norte, Pernambuco, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul. Além disso, há construções em andamento nos estados de Minas Gerais e Tocantins.

Confira mais informações sobre outros parques acessíveis no Brasil.

Para ficar por dentro das novidades sobre acessibilidade, acompanhe o Instagram do Guiaderodas!


Carina Melazzi

Carina Melazzi
Jornalista e produtora de conteúdo. Gosta de contar histórias e é apaixonada por viagens, montanhas e mar.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Abrir mensagem
);

Quer receber novidades
de como a acessibilidade
está transformando o mundo?

Seu cadastro foi efetuado com sucesso.

There was an error while trying to send your request. Please try again.

Guiaderodas will use the information you provide on this form to be in touch with you and to provide updates and marketing.